pensamentos correntes, pensamentos pendentes

terça-feira, Fevereiro 16, 2010

|

Primeiro estranha-se, depois entranha-se.
Fui ver dança moderna, confesso das arte que menos aprecio, porventura por desconhcimento.
Movimento, música ao vivo e interrogação.
Vale sempre a pena sermos questionados. Ou não será esse mesmo o paper da arte?


|




Um restaurante à beira Tejo, mas sem vista para o rio.
Espaço agradável e acessível

quinta-feira, Fevereiro 11, 2010

|






E não é que se deu mesmo.



Bruxelas é, assim mesmo sem rodeios, uma cidade sem interesse. Acho que o bom da Bélgica está noutras cidades, como Leuven ou Brugges. Vale pelo museu Magritte e pelo Museu de Belas Artes (que tem uma cópia, sim uma cópia, do tríptico presente no MNAA de Bosch. Nalguma coisa teríamos de ser originais)


No entanto há algo em que a Bélgica é simplesmente imbativel; a cerveja. Penso que bebi mais cerveja que água durante a minha estadia.
Já agora um conselho para o alojamento. O hotel Bloom, embora localizado fora da zona nobre, consegue oferecer a um excelente racio preço/qualidade, uma estadia muito agradável. Se se tiverem sempre gaufres no quarto, a máquina de café não vos deixará ficar mal...

terça-feira, Dezembro 01, 2009

|


MUSE at Pavilhão Atlântico

Mas ca ganda malha....

sexta-feira, Novembro 20, 2009

|

Não nada como conhecer os melhores no mundo, seja lá no que for. É como se pudéssemos, por momentos, tocar no céu...
E no entanto, não é que são humanos como nós?
O que se aprende daqui então?

segunda-feira, Novembro 16, 2009

|

And, what if?

Imagem from here

quinta-feira, Outubro 01, 2009

|

A vida, ai a vida...
Defino-me genuinamente céptico, e pessimista, para evitar possíveis desilusões. (o que não me coíbe de correr os meus riscos). Confesso que não acredito em grandes surpresas na vida. Digo isto sem o mínimo lamento, digo como quem constata o óbvio. Acredito (tal como sempre a vida me ensinou), que tudo se consegue com trabalho e esforço.

E de repente a vida ainda tem algumas na manga, e algo verdadeiramente inesperado e surpreendente acontece. Afinal ainda é possível espantar-me... É algo do género desta área da Flauta Mágica de Mozart. No meio do nada, surge algo, em que simplesmente se fica sem palavras...

sábado, Setembro 05, 2009

|

Porventura, o épico de Tarantino...
Casting perfeito, realização sublime...


Imagem tirada daqui